DICA DA SEMANA

Nem todos nós gostamos de abacate. Aqui em casa tivemos de aprender a gostar de abacate (e quando digo nós, refiro-me ao pai, porque o Martim nunca comeu, o Dinis come na fruta passada, quando está para aí virado, e a mãe come na tosta).

Há pouco tempo atrás, num lar não muito distante, havia uma família de 4 pessoas. Certo dia, o pai resolve experimentar a tosta de abacate e ovo de microondas da mãe, e ficou fã e nunca mais quis outra coisa….

De volta à realidade 😊

O abacate é extremamente versátil. Podemos comê-lo numa salada, numa tosta, numa tarte, num batido, num molho – dip. É nutritivo e delicioso. Não existem muitas frutas que possam ser usadas tanto para pratos doces como salgados e que se mantenham deliciosas. O exemplo mais conhecido de se utilizar o abcate é o guacamole. Apenas fiz uma vez, na minha juventude 🙂 e ficou péssimo, porque o abacate não estava miniamente pronto a comer. Blhac!!!

O abacate funciona como protetor vascular e regulador de colesterol. “É rico em ácido oleico (gordura monoinsaturada) e b-sitosterol (fitoesterol). É rico em fibras, substanciais para a saúde intestinal, em vitaminas A, D e E e minerais como cálcio, magnésio e potássio.

Num estudo da Universidade de Tufts, nos Estados Unidos da América, denominado de Study #2975 Habitual Diet and Avocado Trial, cujo objetivo era determinar o efeito do consumo de um abacate por dia na diminuição da gordura corporal em comparação a uma dieta normal, verificou-se que o consumo de um abacate uma vez por dia ajudava a melhorar as funções cognitivas entre indivíduos com mais de 50 anos. isto porque as pessoas que comiam o abacate diariamente recebiam um crescimento de 25% nas concentrações de luteína nos olhos. Essa substância está presente no abacate e ajuda a melhorar a memória e o raciocínio. 

Ciências à parte…

Podemos comer o abacate todo de um só vez, ou tentar guardá-lo no frigorífico para mais tarde. Mas como guardá-lo? Algumas pessoas dizem que devemos manter a semente, outras dizem que devemos pôr algumas gotas de limão. Mas como impedi-lo de ficar castanho?

Esta não é a única questão que nos assombra – 😊 – Será que podemos congelar o abacate? Qual a melhor forma de o cortar? Ou devemos descascá-lo?

A autora do livro An Avocado a Day, Lara Ferroni, esclarece algumas questões sobre o abacate, e eu irei partilhá-las aqui convosco.

Para conhecerm melhor esta autora / fotógrafa, cliquem neste link.

  • Os abacates são arrancados das ávores, por isso é que às vezes eles ainda parecem firmes ao toque. O ideal é comprá-los pouco ou menos maduros, mas se forem utilizá-los de imediato, então o ideal é comprá-los maduros, prontos a comer. Podemos ainda ver na haste se o abacate está pronto a comer. Empurrar a haste com o dedo indicador, gentilmente. Se a haste resistir, então o abacate ainda está “verde”. Se “afundar” facilmente, então está maduro de mais. A haste deve dar um pouco de resistência para o abacate estar no ponto.
  • Também é possivel verificar se o abacate está no ponto ao puxar a haste gentilmente. Se a haste não sair facilmente, então ainda não está pronto a comer. Se sair facilmente e tiver uma cor branca-verde, então o abacate está no ponto. Se por baixo da haste estiver castanho, ou e o abacate nao tiver esta haste, ntão o abacate está maduro de mais.

Outra dica que Lara Ferroni nos dá é pegar no abacate e apertá-lo gentilmente, para ter a certeza que não existe partes ocas debaixo da pele.

  • A melhor forma de cortar um abacate é fazer um corte longitudinalmente da haste até ao fim, rodando a faca à volta da semente / caroço do abacate. Rodar gentilmente as duas partes, ainda ligadas pela semente / caroço, e separá-las. Com uma faca, e com bastante cuidado, bater na semente / caroço, de forma a que a semente fique presa na faca. Depois é só rodar um pouco e e puxar a semente com a faca, que deverá sair facilmente.
  • Para manter a metade do abacate intacta, devemos fazer um pequeno corte abaixo da haste e puxar a pele, como se tivessemos a descascar uma banana. A pele deverá sair bem, e a metade do abacate deverá manter-se intacta

  • Para cortar o abacate em fatias, podem retirar a casca do abacate e fazer cortes horizontamente, usando a ponta da faca.
  • Para cortar o abacate em cubos, manter a casca do abacate e cortá-lo horizontal e verticalmente. Usar uma colher para puxar gentilmente a casca e tirar os cubos de abacate. Devemos tentar cortar o abacate o mais perto possivel da pele, visto que ai estão mais concentrados os fitonutrientes.
  • Para abacates com a casca / pele fina, o ideal é tirar primeiro a casca antes de os cortar seja em fatias ou em cubos.

  • Os abacates verdes (que ainda não estão maduros) podem ser guardados à temperatura ambiente. Quando o bacate estiver maduro, podemos desacelerar o seu “envelhecimento” colocando-o no frgorífico por um dia ou dois.
  • Após cortarmos o abacate, iniciamos uma batalha contra a oxidação, que escurece (torna castanho) o abacate. É um mito achar que se mantivermos a semente do abacate, ele não escurece. O truque é reduzir ao máximo a exposição do abacate ao ar, por isso, devemos remover a semente / caroço, passar um pouco de óleo de abacate ou azeite, e embrulhá-lo em pelicula; ou então usar umas caixas próprias para guardar o abacate, que supostamente selam completamente o abacate, não havendo ar à volta, logo não oxidando. Podem encontrar essas caixas aqui na AMAZON.

Eu não tenho nenhuma caixa, por isso não posso dar a minha opinião se resulta ou não.

  • Um outro truque é passar um pouco de sumo de limão ou de lima no abacate, para abrandar o processo de oxidação.
  • Há quem diga que também resulta guardar o abacate numa caixa de vácuo com uma rodela de cebola ou um alho descascado, devido ao composto de enxofre que é libertado.

Nunca experimentei, e acho que não quero experimentar.

  • É também possível congelar abacates para usar em smoothies, molhos, bolos… Pra isso, devemos cortar o abacate em cubos e depois expalhá-los num tabuleiro forrado a papel vegetal e levá-lo ao congelador. Cerca de 30 minutos será o suficiente. Depois é transferir o abacate para uma caixa e mater o frigorífico. Para descongelar, colocar os cubos de abacate uma tigela de água até descongelarem totalmente (5 a 10 minutos deverá chegar), e escorrer a água.

 

E vocês Mamãs, usam abacate nas vossas refeições diárias? Partilhem as vossas receitas e truques 😉

O melhor elogio que poderei receber é partilharem e fazerem like no meu artigo. Vá lá! Elogiem-me!
error0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *