Mini-horta

Finalmente concluimos a nossa mini-horta. Se bem se recordam, há já algum tempo que eu queria uma mini-horta de ervas aromáticas pelos benefícios saudáveis, para nós e para a carteira 🙂

Se não se recordam, podem voltar a ler tudo aqui.

A nossa opção

Inicialmente estavamos a pensar em fazer uma horta hidropónica, em que as plantas são “plantadas” apenas em água, mas isto ia obrigar a furar as paredes e para mantermos a água a correr, teríamos de ter um pequeno gerador sempre ligado. Interessante. Saudável. Mas acho que ia acabar por ser dispendioso.

Falaram-nos em paletes, mas a ideia não me agradou, pois iam ficar muito saídas da parede.

Foi então que no Leroy Merlin vimos os decks e acendeu-se uma luz. Era aquilo mesmo que pretendiamos.

O projecto

Compramos 4 decks e uma tinta para madeira de exterior de cor jasmin (para não ser totalmente branco), e pintamos os decks, de forma “rúsica”.

Decks: Leroy Merlin – compramos em promoção (metade do preço)

Tinta: Leroy Merlin

Já as ervas aromáticas e os vasos, compramos no horto Flor do Norte, em Arcozelo, pois os preços dos vasos (iguais aos do Leroy Merlin) eram muito mais em conta.

Preferimos trazer as ervas aromáticas já em rebento, e não em semente, pois assim crescem mais rápido e o preço era de 6 centimos cada unidade. Baratinho 🙂

Resultado final:

Nada mal, certo?

Benefícios em ter uma horta

Recordo-vos aqui os benefícios em terem uma horta em casa:

  • Ervas frescas sempre disponíveis – mesmo quando preparamos uma refeição não planeada, temos sempre uma erva aromática à nossa espera no jardim pronta a ser utilizada, para dar aquele toque especial à comida;
  • Refeições mais saborosas – adicionar algumas ervas aromáticas ao frango assado, torna-o ainda mais saboroso e apetitoso, quase gourmet! Não haverá mais “pratos simples”. Até as batatas ganharão outro sabor. O céu é o limite! Isto é, apenas estamos limitados à variedade de ervas que plantarmos;
  • É bom para a saúde – adicionar ervas aromáticas à dieta é uma excelente forma de aumentar o consumo de vitaminas. Para além disso, praticar jardinagem e também um bom exercício físico.;
  • Poupa dinheiro – as ervas aromáticas são caras quando compradas num supermercado e por vezes o supermercado não tem as ervas aromáticas que pretendemos;
  • É educativo – jardinagem de ervas aromáticas é uma experiência educativa não só para os adultos como também para as crianças. Há sempre algo novo a aprender (novas técnicas de jardinagem, novas receitas, curiosidades…);
  • Alivia o stress – cuidar de uma horta ajuda a aliviar o stress do dia a dia. Os nossos sentidos, nomeadamente o tacto e o olfacto beneficiam das ervas aromáticas e até ficam revitalizados;
  • É esteticamente bonita – as hortas de ervas aromáticas são esteticamente bonitas. Ficam bem, inclusivé, juntamente com arbustos e flores.

“Cultivar em casa está ao alcance de todos… entendemos a horta em casa como um exercício de sustentabilidade, que nos converte em cidadãos mais comprometidos com o meio ambiente e mais responsáveis no nosso consumo.” Planeta Huerto

Como usar as ervas aromáticas e seus benefícios

Salsa – É diurética, combate a formação de gases, alivia os sintomas de bronquite, asma, cólicas menstruais e auxilia no tratamento de cálculos renais. Contém vitaminas (A, e C), minerais (cálcio, ferro, magnésio, enxofre e potássio) e bioflavonoides.  Usar em: Saladas, molhos para carnes, massas, sopas, peixe, legumes[/one_third_last]

Coentros – Melhora a motilidade e as secreções gástricas, propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas. Rico em ferro e vitamina C. Usar em: Açordas, sopas, saladas, pratos de carne e de peixe e marisco.

Manjericão – Combate vómitos, cólicas intestinais e diarreias. Atua sobre o aparelho urinário, ativando os rins e aliviando o ardor à micção. Alivia situações de tosse, bronquite, rouquidão, dores de garganta, ajuda a cicatrizar aftas. Possuem óleos essenciais, vitaminas C e A.Usar em: Saladas, sopas, pratos de cordeiro, porco, pratos italianos, peixe e frutos do mar.

Cebolinho – Propriedades antioxidantes, ajuda na digestão e melhora a circulação sanguínea. É rico em vitaminas A e C. Usar em: Batatas, leguminosas, sopas, carnes, assados, peixes, pratos com ovos, molhos, sanduíches, saladas, patês e queijo fresco.

Oregãos – Estimula as funções gástricas e biliares. Auxilia no tratamento de dispepsia, arrotos, enjoos, flatulências e estomatites. É diurético, expetorante e ameniza dores menstruais. Possuem óleos essenciais, vitamina C e um alto teor de antioxidantes. Combina com o tomate, o pimento, a beringela e as massas, com a vitela, com carnes brancas, pratos de peixe e com queijos.

Alecrim – Estimula o funcionamento do fígado e facilita a digestão. É indicado para combater o cansaço físico e mental e a depressão. Apresenta propriedades antioxidantes e ajuda na circulação sanguínea. Usar em: Carne de porco e aves, em assados de peixe, de carneiro, cabrito e vitela, em batatas assadas e linguiças. Molhos e grelhados. Confeção de azeite aromatizado.

Hortelã-menta – Erva descongestionante. Evita situações de azia e má digestão. Auxilia no alívio de dores abdominais e dores musculares. Fonte de vitaminas A, B, C e minerais (cálcio, fósforo, ferro e potássio). Usar em: Aromatizar saladas, de legumes ou de frutas, sopas, sobremesas de chocolate, gelados e cocktails.

Tomilho – Digestivo, anti-inflamatório e expetorante (ajuda a limpar as vias respiratórias). Da sua composição nutricional destacam-se as vitaminas do complexo B, vitamina C e o magnésio. Perfeito para guisados e cozidos, pratos de carne, de peixe, sopas e molhos (assados e grelhados).

Fonte: Aromáticas VivasGardening Know How; Planet Huerto; Noocity

Mamãs, não se esqueçam de enviar fotos das vossas hortas para partilharmos no Mãe Real!

 

O melhor elogio que poderei receber é partilharem e fazerem like no meu artigo. Vá lá! Elogiem-me!
error0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *