Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/customer/www/maereal.pt/public_html/wp-content/plugins/convertkit/lib/class-convertkit-api.php on line 1315

Quando me perguntam porque partilhas tantas dicas sobre como ser feliz ou porquê praticar a gratidão, eu respondo sempre:

Porque eu preciso de me lembrar sempre como ser feliz, grata e saudável.

Sim, eu partilho aquilo que pratico mas também aquilo que tenho mais dificuldade em praticar. E por isso, quando partilho convosco é para que vocês me possa chamar à atenção sempre que fujo do plano, esqueço a dieta, ou sinto-me em baixo. Vocês são o meu “puxão de orelhas” pessoal.

É por isso que muitas vezes as resoluções de ano novo não funcionam, prque não temos quem puxe por nós. Quem nos incentive. Quem nos dê aquele puxão de orelhas merecido por termos comido uma caixa de bonbons sozinhas (acontece, ok?)

Mais do que resoluções de ano novo, o que nós precisamos é de adoptar hábitos saudáveis. E isto é que é difícil.

E O QUE SÃO HÁBITOS?

Um hábito é um comportamento repetido o número suficiete de vezes até se tornar automático (Jason Hertha). Pode demorar 21 dias, 30 dias, 60 dias, 365 dias…. O tempo que for necessário.

81% a 92% das novas resoluções de ano novo falham.

54% dos novos hábitos falham nos primeiros seis meses.

Uma pessoa faz a mesma resolução de ano novo (sem sucesso) pelo menos 10 vezes na vida (dieta, ring a bell?)

Eu não vou falar sobre como criar hábitos saudáveis e como quebrar hábitos menos saudáveis. Para isso recomendo-vos o wokshop CRIAR HÁBITOS, QUEBRAR HÁBITOS, da The Minimal Magazine.

O que eu vos vou falar é dos meus 12 hábitos (saudáveis) que eu adoptei para ter uma vida feliz.

OS MEUS 12 HÁBITOS (SAUDÁVEIS) QUE ADOPTEI PARA TER UMA VIDA FELIZ

Acreditem que alguns destes hábitos ainda não estão bem enraizados. São um sufoco e por isso tenho de ter mais disciplina para não desistir.

E estes hábitos são aqueles que melhor se adequam a mim, ao meu estilo de vida e principalmente à minha família.

Por serem os meus 12 hábitos, não quer dizer que tenham de ser os teus 12 hábitos. Se quiseres experimentar, força. Se correr bem, óptimo. Mas se não se adequam à tua vida, então procura algo melhor. O importante é ter em mente que se procuras mudar a tua vida para melhor, então tens de te empenhar e não desistir.

12 HÁBITOS

  1. Levantar cedo, pelo menos uma hora mais cedo do que os teus filhos. A forma como começamos a nossa manhã dita o nosso dia. Por isso, se começamos a manhã a stressar, aos gritos e a correr, o dia irá ser mais ou menos igual. Cansativo, stressante e a correr. Por isso é importante levantarmo-nos cedo para podermos ter um tempo para nós, seja para planearmos o nosso dia, escrever no diário, meditar, correr, ou simplesmente sentarmo-nos no sofá a ver a nossa série preferida sem sermos incomodadas (sim, eu faço isso). Assim, quando chegar a hora de levantar os miudos, podemos dediar-nos unicamente a eles, sem stress. Para mais dicas sobre a rotina da manhã, leiam (ou releiam) o meu artigo DICAS PARA UMA VIDA MAIS TRANQUILA – ROTINA DA MANHÃ.
  2. Deita-te cedo! Claro que se vamos levantar-nos cedo, então temos de nos deitar cedo. Não podemos viver tipo zombies, à base de café. Como me levanto às 5h, procuro deitar-me às 22h. Assim durmo 7 horas diárias e isso para mim é suficiente. Ao fim de semana posso dar-me ao luxo de me deita um pouco mais tarde (mas muitas vezes acabo por acordar à mesma hora). É importante termos sempre a mesma hora para ir para a cama. No início podemos demorar a adormecer (claro é um hábito, custa por natureza), mas vão ver que passado um mês a manter sempre a mesma rotina, irá tornar-se mais fácil o adormecer, e vai sentir-se repousadas com as horas de sono que escolheram dormir por noite. By the way, se o fazemos aos nossos filhos, porque não fazê-lo connosco?
  3. Botão desligar. Sabem que botão é que estou a falar? Do botão da televisão e do telemóvel. Como sabem, nós temos a internet programada para desligar às 21h, e é também a essa hora que nos preparamos para dormir. Por isso nada de televisão nem telemóvel uma hora antes de ir para a cama. E porquê? Para o nosso cérebro descansar e desligar, para o nosso cérebro saber que é hora de dormir e não de chegar à cama  e pensar em mil e uma coisas que temos para fazer no dia seguinte. Com os meninos é a mesma coisa. Podem sempre optar por um banho, ou ler um livro. O que vos acalmar. Temos de ter uma rotina da noite calma para podermos ter uma noite sossegada. Ah, claro que não é preciso dizer que os telemóveis nunca vêm para o quarto! E também não temos elevisão no quarto!
  4. Água, água, água, ou no meu caso, chá, para nos mantermos hidratadas. No verão opto por beber água e quando o tempo começa a arrefecer, opto pelo chá. Este hábito é difícil manter no meu caso, pois sou um pouco preguiçosa, por isso tenho uma app no telemóvel (e viva as tecnologias!) chamada BEBA ÁGUA LEMBRETE da Leap Fitness Group, onde coloco um lembrete para beber água, registo todos os líquidos que bebo e qual a quantidade de água que devo beber de acordo com o meu peso. Outra coisa que eu faço é comprar água aromática e dilui-la em água. Assim, 1.5l dessa água dá para fazer 3l, pelo menos eu prefiro essa água diluida, para ter um sabor mais suave. E porque devemos beber água? Porque é assim tão importante mantermo-nos hidratadas? Porque se não estivermos hidratadas, começamos a sentir dores de cabeça, a ficar mais lentas e com dificuldade em nos concentrarmos.
  5. Exercício físico, ou até mesmo uma caminhada, mas tem de ser feita todos os dias. Todos os dias faço 30 minutos de caminhada na passadeira. São apena 3km (às vezes nem chega a isso). Mas não interessa. O importante é caminhar, pôr-me a mexer. E se não fizer a caminhada nesse dia, procuro fazer 10 mil passos. Vocês não imaginam as voltas que às vezes dou no jardim, ou até mesmo na minha sala, apenas para conseguir chegar aos 10 mil passos. Agora tenho também uma pedaleira que comprei no LIDL (podem encontrar na DECATHLON) e à noite, quando estou bem disposta (e os miudos deixam), sento-me na cadeira da sala e pedalo. Mais um minutinhos de exercicio enquanto vejo televisão. Claro que o ideal é caminhar ao ar livre, mas isso deixo para as nossas saidas ao fim de semana. Antes fazia a minha caminhada às 5h30 da manhã, mas está muito escuro… Não me parece… Mas se puderem fazer exercício físico ao ar livre, melhor ainda.
  6. Descontrair e relaxar. Precisamos de ter um tempinho para nós próprias, para descontrair e recarregar baterias. Oh, e como isto é difícil! Este é talvez o hábito mais difícil para mim. Se não estou a trabalhar, estou a tratar da casa. Se ão estou a tratar da casa, estou a brincar com os miudos. Por isso é que me levanto tão cedo, para ter um tempo só para mim, todos os dias, de segunda a sexta feira. E depois, de vez enquando tiro mais um tempinho para sair, ir às compras com calma, sem relógio. Como não sou de ir a cabeleireiro todas as semanas, nem arranjar unhas, nem fazer massagens drenantes, é assim que eu tiro um tempinho para mim. Antes do covid-19 arruinar a nossa vida, eu costumava ir uma vez por semana à piscina, e esse era o meu momento de descontração preferido da semana. Era o suficiente para mim.
  7. Praticar a gratidão. Comecei a preencher um diário da gratidão no início deste ano, diariamente, religiosamente. E muitas vezes, quando o dia corre mal, parece que não vejo nada pelo qual estar grata. Mas depois penso nos meus filhos, e no abraço que o Dinis me deu, e no Martim que pegou no prato do jantar para o colocar na banca, e então entendo que afinal tenho muito para estar grata. Psicologicamente, a gratidão pode aumentar a nossa felicidade, reduzir a depressão, fortalecer a resistência mental e aumentar a auto-estima; fisicamente, as pessoas que têm uma atitude de gratidão, por norma, apresentam uma baixa pressão arterial, menos dores crónicas, mais energia, na verdade, uma vida mais duradoura; socialmente, as pessoas que têm uma atitude de gratidão estão mais inclinadas a ajudar as pessoas, são mais amáveis e mais prestativas, e nós adoramos pessoas amáveis e prestativas! Quando praticamos a gratidão, percebemos que a vida não é tão má como pensávamos. Percebemos que mais importante do que aquilo que temos, são as pessoas que temos à nossa volta, na nossa vida. Não precisamos de ter um livro especial. Basta um caderno e escrever 3 coisas pelas quais estamos gratas todo os dias. Se quiserem conhecer mais benefícios da gratidão, leiam ou releiam o artigo GRATIDÃO ou 10 BENEFÍCIOS DA GRATIDÃO.
  8. Brain-dump, ou seja despejar pensamentos num papel. Quando me deito, antes de ler um pouquinho, despejo tudo o que me vai na cabeça num caderno. O que tenho de fazer no dia seguinte, onde é que tenho de ir, o que me esqueci de fazer, alguma situação que tenho de resolver. Tudo o que me possa impedir de ter uma noite bem dormida. Eu sofro de insónias e não há nada pior do que acordar a meio da noite e lembrar-me que não me posso esquecer de levar a autorização do Martim para a escola, ou que tenho de marcar a consulta de manhã, etc…
  9. Gerir dinheiro e despesas. Nao há nada pior do que ter de gerir dinheiro e despesas. (Se saisse-me o euromilhões seria tudo tão mais facil!) Mas isto convém ser feito diariamente ou então ao final da semana. E porquê? Porque hoje em dia gastamos o dinheiro tão rapidamente e sem darmos conta, que chegamos ao final do mês e perguntamo-nos onde é que gastamos o nosso salário? É o paypal, é o mbway, é o contactless, é o débito direto… o dinheiro foge-nos por entre os dedos. Basta uma folha de excell para registarem as vossas despesas. Primeiro as despesa fixas e depis todas as restantes. Assm conseguiremos ver onde gastamos mais dinheiro, se tivemos gastos superficiais, ou se até estamos a ser poupadinhas.
  10. Planear as refeições com antecedência. Isto ajuda-nos na organização semanal mas também a poupar dinheiro. Nós usamos um quadro magnético no frigorífico (comprei-o na FNAC) onde coloco os almoços e jantares da semana (pequenos almoços são responsabilidade do pai – se ele quiser que compre um quadro para ele; e os lanches dos meninos não costumam variar muito – eles são muito esquisitos). Sabemos o que temos de comprar por semana, sabemos o que temos de descongelar com antecedência, sabemos o que temos de cozinhar, sabemos o que vamos comer. Assi não há perguntas tipo o que é o jantar? Ou precisas que tire alguma coisa para descongelar?, etc… Escolham um dia para fazer compras e na véspera façam a vossa ementa. Depois com a ementa fazem a lista de compras.
  11. Opta por comida caseira e evita alimentos processados e pré-embalados. Se tiveres a tua ementa semanal pronta, isto será muito mais fácil de fazer, porque já tens tdo o que precisas no frigorifico e por isso é só cozinhar. Claro que às vezes uma pizza sabe bem, ou até mesmo um cachorro quente. Bem, a pizza podes fazê-la de base (nunca fiz) mas as salsichas acho mais complicadas fazer de base. O importante é aproveitar podutos frescos e utiliza-los. Felizmente os sogros têm um quintalzinho que vao plantando, e por isso temos sempre tomates (optimo para fazer polpa de tomate), espinafres para a sopa e para o esparregado, xuxus para a sopa, abóbora ara a sopa e para o oce de abóbora, cebolas…. Enfim, é aproveitar o que temos d emelhor e usar na nossa cozinha. E caro, mais uma vez estamos a poupar (a carteira e a linha).
  12. Planeia a tua semana, no domingo anterior, por exemplo. Eu e o pai planeamos a nossa semana ao domingo. Vemos o que está agendado para essa semana, se existe alguma reunião ou consulta para nos organizarmos melhor. Vemos também quais os dias que os miudos vão para os sogros e quais os dias em que vão para a minha mãe. Nós temos tanta coisa para fazer, tanto em que pensar, que se não nos organizarmos, damos em doidos. Usa o alendário do Google, ou um outro qualquer. Usa um agenda tipo Planeie. Alcance as Estrelas. de Catarina Beato, Andrea Portugal Deveza e Raquel Fortes (adoro esta agenda!) Usa e anda com ela. Podes inclusivé utilizá-la para o teu brain-dump à noite. Assim tens tudo o que precisas num só lugar. Ah, e podes sempre usar post-its para anotar coisas. O importante é começares a semana da forma mais calma, tranquila e organizada possivel.

COMPROMISSO

Todas nós queremos ser mães melhores, mais organizadas, mais calmas, mais pacificas. Isso é possivel se:

  1. Reconhecermos que temos de fazer algumas mudanças na nossa vida;
  2. Identificarmos aqilo que temos de mudar;
  3. Escolhermos o hábito (ou hábitos) que queremos adoptar;
  4. Comprometermo-nos com a mudança.

No entanto, não tentes adoptar muitos hábitos ao mesmo tempo. Vai com calma. Até que um hábito esteja verdadeiramente enraizado poderão passar dias até meses. E pede apoio ao pai. Se não, podes sempre contar com o meu “puxão de orelhas!”.

Porque não espreitar o meu artigo 30 DICAS PARA UMA VIDA MENOS STRESSANTE?

Vou partilhar convosco 30 dicas para tornarem o vosso dia a dia menos stressante e assim terem uma vida mais feliz. Podem aproveitá-las e devem adaptá-las ao vosso dia a dia e à vossa família. Não se esqueçam, que o que pode funcionar para uma mãe, pode não funcionar para vocês. Nós somos diferentes. As nossas vidas e famílias são diferentes. Por isso é perfeitamente normal que algumas destas dicas não se apliquem a vocês. E não desanimem se não funcionar à primeira. Continuem a tentar. “Especialistas” dizem que devemos tentar durante 21 dias até criarmos uma rotina. Sejam 21, 28, 31 ou 60 dias, o importante é encontrarem o vosso equilíbrio e serem felizes. Pois quando dermos por ela, os nosso filhos cresceram e não precisam mais de nós. E aí nós vamos desejar voltar àquele tempo em que andavamos stressadas com as idas aos treinos e ballet.

 

 

 

O melhor elogio que poderei receber é partilharem e fazerem like no meu artigo. Vá lá! Elogiem-me!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.