Receitas

Rabanadas de leite no forno

Sobremesas doces

Rabanadas de leite no forno

Não se sabe muito bem qual a origem das rabanadas. Mas possivelmente são de origem francesa, daí as conhecidas French Toasts que os americanos tanto adoram.

Mas também tem há a possibilidade de ser espanhola, pois de acordo o Wkipédia, “A rabanada aparece documentada no século XV, citado por Juan del Encina: «mel e muitos ovos para fazer rabanadas», ao aparecer como prato indicado para a recuperação pós-partos. (adorava saber a opinião dos médicos acerca disto) As primeiras receitas remontam ao livro de cozinha de Domingo Hernández de Maceras (1607) e “Arte de cozina, pastelería, vizcochería y conservería” de Francisco Martínez Motiño (1611). A rabanada era, no início do século XX, muito comum nas tabernas de Madrid e era servida com jarros de vinho “razos”).”

Estão todos enganados. As rabanadas são portuguesas. A sério que são. Acreditem em mim 🙂

No ano passado já havia testado assar as rabanadas no forno, de forma a evitar a fritura das mesmas. Eu adora rabanadas, mas ficava sempre com um pouco de azia sempre que comia uma ou duas ou três…

Experimentei então a receita do blog A Pitada do Pai e adorei. As primeiras não sairam muito bem. Colaram no fundo do tabuleiro e pensando bem não sei se o forrei com papel vegetal ou não. Mas desde então, que as rabanadas têm saído bem. Alterei um pouco a receita. Uso mel, em vez de xarope de agave, e não deixo tanto tempo de molho. Não resisto esperar tanto tempo. O tempo de as assar dependerá muito do vosso goto. Se querem mais branquinhas ou tostadinhas.

A receita orignal está aqui. A que eu utilizei está aqui em baixo

Ingredientes:

  • 1 cacete fatiado, com pelo menos dois dias
  • 1 l de leite
  • 3 ovos
  • 2 Paus de canela
  • Mel a gosto
  • 2 cascas de limão
  • Canela em pó a gosto

Preparação:

  1. Pré-aquecer o forno a 200º;
  2. Num tabuleiro, colocar o leite, os paus de canela, o mel e as cascas de limão. Adicionar o pão fatiado, de modo a que fique totalmente coberto. Deixar a repousar pelo menos 1 hora;
  3. Bater os ovos com um pouco de canelae mel, se necessário;
  4. Forrar um tabuleiro de ir ao forno com papel vegetal;
  5. Passar o pão pelo ovo batido colocar no tabuleiro;
  6. Levar ao forno cerca de 20 minutos ou até dourar;Gentilmente, virar as fatias para dourar do outro lado, se necessário;
  7. Polvilhar com canela (se quiserem mais docinho, ou mais tradicional, misturar açúcar e canela em pó e polivlhar as rabanadas).

O resultado foi este:

A foto não ficou lá muito bem O Natal foi sempre a correr, e as fotos ficaram parecidas… todas corridas 🙂

 

Etiquetas

Livia Gomes

Olá, Eu sou a Lívia, mãe, mulher, empresária, autora, entrevistadora, blogger, enfermeira, médica, taxista, cozinheira, educadora, professora, apaziguadora (!?) e muito mais… fui ganhando a maior parte destas profissões a partir de 2014. Até então era apenas uma mulher com uma vida social agitada, até que em 2014, surge o Martim, o traquinas. Como se não bastasse, em 2017 resolvi repetir a dose e eis que nasce o Dinis, o arrebata corações. Com os nascimentos dos meus dois filhos, o meu mundo mudou e eu não trocava a minha vida por nada (exceto, talvez, por algumas horas de sono!).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Close
Close
Close