Bebé

Raios partam os dentes!

Que teimam em não nascer....

Se a dor de dentes para um adulto é  insuportável, imaginem como será para um bebé, que não consegue verbalizar o que tem, nem pode tomar uns valentes analgésicos para as dores…

Pior ainda, nós mães pouco ou nada podemos fazer para lhes tirarmos as dores, excepto amenizar o máximo possível e sermos muito pacientes.

Se bem se recordam, a dentição no Dinis tem sido dificil e complicada. Contei-vos  tudo aqui em Dentes, choro  noites mal dormidas.

Os primeiros dois dentinhos nasceram sem muita complicação, nem choro. Achámos até que ia ser como o Martim que mal demos pelos dentes nascerem. Mas não. Muito pelo contrário.

Os dentes ao Dinis para além de estarem a nascer tarde, estão a nascer de forma muito aleatória. Ora vejam bem:

Primeiro surgiram os dentes incisivos centrais inferiores e depois os superiores. Depois surge um incisivo lateral inferior e dois 1ºs molares superiores.

Parece que os dentes andam a “saltar casas” e o receio do pai é que a criança fique com os dentes tortos e grandes pois os incisivos centrais são grandes e têm uma folga no meio. Mas eu penso que é normal, visto os restantes dentes não terem crescido.

Mas adiante.

As dores voltaram!

Parece que os pequenos adivinham sempre. Há-de acontecer sempre qualquer coisa na véspera de irem para a piscina.

Parecia que finalmente andavamos todos bem. Foi uma semana para dizer adeus à ranhoca, tosse e outras complicações.

No sábado fomos com os pequenos ao cabeleireiro cortar-lhes o cabelo. Foi no shopping, por isso estiveram sempre abrigados. Brincaram. Saltaram. Divertiram-se.

Na madrugada de domingo, o Martim tossiu a noite toda e sempre com ranhoca e o Dinis acordou muito mole.

Resultado, não fomos à piscina no Domingo. Aliás, não vamos à piscina desde outubro por causa daqueles narizes ranhosos!

O Martim estava cheio de tosse e sempre a espirrar e o Dinis só queria colo. Pensámos logo que tinham apanhado qualquer coisa ou no parque do shopping ou na terça feira anterior, quando o Dinis esteve com um primito que entretanto tinha sido internado no hospital devido a febre alta e convulsões.

Graças a Deus está tudo bem com o primito, e pudemos descartar a hipótese de ter apanhado o virus do primo.

Pensámos que pudesse ser um gastroentrite, pois o Dinis passou o dia todo a fazer cocó. Aliás ele tem o rabinho assadinho, mesmo com todo o cuidado de o mudarmos sempre que fazia um cocó ou um xixi, e colocarmos bastante creme Halibut.

Chegámos à conclusão que seria dentes porque à tarde, o Dinis estava consumido com a boca. Punha a chupeta. Tirava a chupeta. Enfiava os dedos na boca. Começou a fazer febre. Estava muito mole. E nem consegui sentar-se no colo. Tinha de ficar de pé ou sentado com o rabiote para fora.

Demos Ben-u-ron, e a febre passou.

Mas a noite foi terrivel. O Dinis fazia pequenos sonos e acordava a chorar. Fazia cocó a dormir. Chorava quando lhe mudávamos a fralda. Ele chorava no meu colo. Agarrava-se ao meu pescoço e chorava a olhar-me nos meus olhos como que a pedir que lhe tirasse as dores. E eu bem queria, mas aidna não estava na hora de lhe dar o xarope novamente.

Como se isto não bastasse, o Martim também se levantava de noite para me chamar para a cama dele, ou então chamava por mim para eu me deitar ao seu lado.

E foi assim a noite toda, a tentar acalmar os dois e a dividir-me pelas duas camas.

O Martim acordou bem disposto, ainda com alguma ranhoca, mas pouca tosse. Mas o Dinis ainda está à rasca da boca. De manhã ficou comigo e ainda dormiu um pouco, mas estremecia muito e acordava a pedir para tirar o xixi.

Ainda fez febre esta manhã, mas agora dorme. Esperemos que o pior tenha passado e que os dentitos saiam todos de uma só vez para acabar com estas dores que nenhum bebé deveria passar por.

Técnicas para ajudar o nosso bebé

Porque não pudemos tirar as dores aos nossos filhos e ficar com elas (sei que é o que todas as mães preferiam), aqui ficam algumas técnicas que poderão ajudar no nosso bebé a aliviar as dore causadas pelo nascimento dos primeiros dentes.

Se conhecerem outras técnicas, Mamãs, por favor, partilhem connosco!

  • Esfregar as gengivas – pode ser apenas com o dedo limpo ou então com um gel como o Kit Gel Gengival Multifunções da Chicco ou Pansoral Primeiros Dentes (nada da Bucagel!!!);
  • Aneis de dentição – ou outro objeto próprio para morderem. Os aneis de dentição de colocar no frigorífico são refrescantes e aliviam muito;
  • Limpar a baba, que é normal nesta fase, e asim evitar cieiro no queixo e à volta da boca;
  • Ter Ben-u-ron à mão mas apenas usar em último recuro. Por norma, damos a meio da noite se virmos que o menino não consegue dormir;
  • Muito carinho, paciência e atenção. Esquecam a casa por arrumar, a roupa por lavar. Dêm a vossa atenção ao vosso bebé, porque ele precisa.

Boa sorte para todas as Mamãs que estejam na mesma situaçao que nós!

Sejam reais!

Lívia

Etiquetas

Livia Gomes

Olá, Eu sou a Lívia, mãe, mulher, empresária, autora, entrevistadora, blogger, enfermeira, médica, taxista, cozinheira, educadora, professora, apaziguadora (!?) e muito mais… fui ganhando a maior parte destas profissões a partir de 2014. Até então era apenas uma mulher com uma vida social agitada, até que em 2014, surge o Martim, o traquinas. Como se não bastasse, em 2017 resolvi repetir a dose e eis que nasce o Dinis, o arrebata corações. Com os nascimentos dos meus dois filhos, o meu mundo mudou e eu não trocava a minha vida por nada (exceto, talvez, por algumas horas de sono!).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Close
Close
Close